Você é um líder bonzinho ou um líder bom?

Especialista indica
três características que definem cada perfil

Por Janaina Manfredini

A diferença entre um líder bonzinho e um líder bom é enorme, mas a linha que separa o profissional entre as duas características é tênue. Assumir uma liderança muitas vezes é assustador, o líder se sente na posição de controlar uma equipe e, ao mesmo tempo, se tornar próximo dela, construindo uma relação confortável e de confiança. Até aí não tem nada de errado, o problema começa quando os limites vão ficando de lado e, para agradar, o líder perde sua posição na empresa. É preciso ter cuidado para manter o equilíbrio e não perder o respeito dos funcionários.

Confira a seguir 3 diferenças entre um líder
bonzinho e um líder bom. Entenda cada um e perceba em qual você e seu time se
encaixam:

1. Mantém a imagem de amigo ou mostra quem é o líder

Os dois podem manter uma boa relação com os
funcionários e fazer do ambiente de trabalho um lugar confortável para todos. A
diferença é que o líder bonzinho, sem saber como cobrar a equipe e querendo
manter a amizade, acaba até pegando as tarefas dos outros para si com medo de
gerar um mal-estar. Já o líder bom conquista respeito e cobra resultados. Com
respeito, deixa claro que ali é local de trabalho, onde tem combinados que
precisam ser seguidos.

2. Faz vista grossa ou cobra resultado

O líder
bonzinho não briga, não reclama e faz vista grossa. Tem medo de dizer não aos
funcionários e evita chamar atenção mesmo quando as demandas não estão sendo
cumpridas. Um líder bom senta com os funcionários e discute o que deve manter e
o que não está legal, sempre com educação, mas sem deixar se abater. Sabe dizer
não, incentiva e é justo, chama atenção quando precisa, e também comemora as
vitórias.

3. Funcionários acomodados ou
funcionários motivados

Muitos
funcionários gostam desse líder bonzinho, mas ele não é o modelo ideal para o
desenvolvimento de um time e nem para o crescimento de uma empresa. Sem a
postura de liderança, a equipe ouve meias verdades, fica acomodada, desmotivada
e, com isso, não evolui. O líder bom consegue manter uma equipe com vontade de
crescer e apresentar resultados, garantindo o compromisso sincero em relação a
objetivos e metas individuais, grupais e sentimento de realização.

Janaina Manfredini é coach na Effecta Coaching. Saiba mais em: effectacoaching.com.br.

Leia
também: