Special Report Natal & Votação Champagne

Hoje vou direto ao ponto – tenho duas novidades bem legais para contar.

  1. Estamos preparando um material fantástico de final de ano com dicas para aproveitar melhor as vendas de Natal.

    Os melhores consultores do Brasil estão participando, inclusive mandando as dicas em vídeo (como este do Ricardo Ventura, que ficou ótimo: www.facebook.com/photo.php).

    Aliás, se você é consultor, quer participar desse Special Report e ainda não mandou suas dicas, não perca tempo e entre logo em contato comigo: raul@vendamais.com.br

    Todos os assinantes da VendaMais vão receber o material como ‘presente’ nosso de Natal. Afinal de contas, essa é justamente nossa missão – ajudar a vender mais e atender melhor, com atitude, paixão e entusiasmo.

    E quem não é assinante? Para quem não é assinante (ainda) e quiser ter acesso ao material, vamos preparar uma oferta irrecusável. Mais novidades em breve!

  2. Lembra que tempos atrás fiz uma e-zine falando sobre comemorar com champagne (ou espumante, para os que querem valorizar as excelentes opções nacionais que temos também)?

    Pois recebi dezenas de histórias MUITO interessantes.

    Algumas vão virar entrevistas e/ou matérias na revista, mas 2 em especial se destacaram e concorrem à champagne.

    Ficamos em dúvida e gostaríamos que VOCÊ, nos ajudasse a escolher. Basta clicar neste link e votar na sua história preferida.

    O vencedor da votação receberá sua champagne para comemorar (ou o espumante, se preferir!). Obrigado pela participação!

Abraço e boa$ venda$,

Raúl Candeloro

Artigo da semana

Novas atitudes podem gerar novas vendas

Por Mário Almeida

“Precisamos vender mais!” Provavelmente, essa é uma das expressões mais recorrentes no ambiente empresarial, independente do porte ou segmento de negócio. Porém, resolver essa situação vai muito além de apenas querer um resultado melhor.

Para gerar novas vendas, existe um caminho a ser trilhado. O que precisa ser resolvido é o gap entre “precisamos vender mais” e, efetivamente, fazê-lo. Para resolver isso, é necessário identificar o problema raiz e deixar de lado as atitudes de “apagar incêndios”. Muitas vezes, a dificuldade é causada pela falta de planejamento e execução inadequada das ações ou, até mesmo, por questões culturais. Isso mesmo, cultura, crenças equivocadas e a falta de abertura para explorar diferentes possibilidades são fatores que impedem novas vendas.

Em time que está ganhando também se mexe! Como podemos gerar melhores resultados, conquistar outros mercados e até mesmo conseguir clientes evangelistas (aqueles que defendem a marca e “vestem a camisa”) se continuamos a fazer tudo do mesmo jeito? Nos tempos atuais, isso é inaceitável!

Os avanços tecnológicos não param, temos gerações com diferentes características e hábitos (baby boomers, x, y, z e outras que estão por vir) e, além disso, com o incentivo ao empreendedorismo, novas empresas nascem a cada dia, e mesmo assim, tudo é feito do mesmo jeito. Veja alguns pensamentos que, normalmente, são equivocados:

– “Não preciso investir em mídias digitais. Rádio, panfletagem e força de vendas são a receita de sucesso do meu negócio.” Ótimo! Se tudo isso culminou no sucesso, porque não está conseguindo vender mais? Aliás, se assim já funciona bem, incluir novas estratégias pode gerar resultados muito além dos esperados.

– “Vou investir forte na nova mídia. Além de ser algo diferente, é muito mais barato do que os métodos antigos e terei um grande diferencial competitivo.” Para as empresas nascentes, que podem ser seus concorrentes, não existe a tal “nova mídia”. Para elas, essa plataforma é tão importante quanto às demais. Então, corra atrás do prejuízo enquanto há tempo e não leve apenas em consideração o que for mais “em conta”. Na verdade, é preciso analisar o público que se quer alcançar e assim escolher a melhor forma para fazer a ação.

– “Não preciso criar uma marquinha bonitinha. O importante é vender.” Claro que isso faz parte do processo, mas, primeiramente, você precisa ter uma estratégia para construir a marca do seu empreendimento, que vai muito além de um logotipo e que chamamos de branding. Isso fará sua empresa ter uma posição privilegiada na mente do consumidor e, como resultado, ele estará mais propenso a comprar da sua empresa. Se a força de vendas não está conseguindo alcançar as metas, pode não ser culpa deles, e sim, a falta de uma estratégia de branding. Afinal, como alguém pode comprar algo que não percebe valor diferenciado e que até mesmo desconhece?

– “A nossa abordagem de vendas está certa, não precisamos mudar nada. Todos já a conhecem muito bem.” Levando em consideração a alta rotatividade de colaboradores, será que eles estão recebendo informações e treinamentos adequados? Eles conhecem e comunicam, adequadamente, o posicionamento e diferenciais do negócio? Estão, tecnicamente, preparados para assumirem tal função?

Para conseguir melhores resultados, é preciso fazer diferente. É crucial ter uma estratégia de marca e um posicionamento de mercado muito bem definido. Em seguida, é imprescindível investir na comunicação deste, manter harmonia entre todos os pontos de contato do consumidor com a marca, alinhar todos os envolvidos no processo e somente depois, atrair leads, identificar prospects, estreitar relacionamento e colocar a força de vendas para atuar. Quanto mais esforços forem destinados às estratégias de branding e marketing, menor será a dificuldade em finalizar uma negociação.

Mário Almeida é diretor da S4W Marketing Digital (www.s4w.com.br), agência de marketing e branding, sediada em Cornélio Procópio/PR, com atuação na região e em praças como Londrina e São Paulo.

Opinião do leitor

Valeu VendaMais, através de vocês adquirimos conhecimentos e dicas para o $uce$$o!
Joanir Streda

Para pensar

“Jamais se desespere em meio as sombrias aflições de sua vida, pois das nuvens mais negras cai água límpida e fecunda.”
Provérbio Chinês