Qual é a desculpa mais esfarrapada que alguém pode dar para não assinar a VendaMais?

Qual é a desculpa mais esfarrapada que alguém pode dar para não assinar a VendaMais?

http://pravoce.vendamais.com.br/vm-desculpas-esfarrapadas

Esta semana quero propor um exercício diferente:

“Se você ainda não assina a VendaMais, qual a desculpa?”

Todas as semanas publicamos aqui algumas técnicas, dicas, ideias, sugestões sobre como você melhorar seus resultados.

A e-zine VM é apenas um tira-gosto, uma amostra grátis, uma pequena parcela de tudo que temos disponível para os assinantes na revista e no site VM , há uma parte que é exclusiva aos assinantes.

Outro dia fizemos uma reunião para tentar entender por que as pessoas se contentam só com essas dicas. Começamos a criar uma lista de motivos pelos quais tanta gente não migra da e-zine (gratuita) para a revista (paga):

  • É caro.
  • Não tenho tempo.
  • Na minha área, setor, região, estado, cidade, bairro, cubículo é diferente.
  • Não tem a VM em braille.
  • Sou analfabeto.
  • Isso aí não funciona.

E pérolas do estilo.

A lista era grande, mas chegou uma hora em que alguém disse: “não seria melhor perguntar para os próprios leitores?”

Sim, é claro que seria… por isso estou aqui escrevendo sobre o assunto!

E resolvi fazer uma promoção bem-humorada para brincar com o assunto.

Qual será a desculpa mais esfarrapada que alguém pode dar para não assinar a VendaMais?

A resposta mais incomum, mais esdrúxula, mais engraçada?

Alguns dos sinônimos da palavra “desculpa” são:

  • Justificativa
  • Escusa
  • Evasiva

Tudo a ver com o assunto, não?

Então se você quer concorrer a uma assinatura anual da VendaMais, clique aqui e participe:

Qual é a desculpa mais esfarrapada que alguém pode dar para não assinar a VendaMais?

http://pravoce.vendamais.com.br/vm-desculpas-esfarrapadas

Note a ironia: você pode receber a VendaMais por um ano explicando (de maneira criativa, original e bem-humorada) porque não assina a VendaMais. Que tal?

As 5 melhores recebem um ano de VendaMais. Participe!

http://pravoce.vendamais.com.br/vm-desculpas-esfarrapadas

Abraço e boas vendas criativas, originais e bem-humoradas,

Raúl Candeloro

Entrevista

Negociação Total se aplica a qualquer tipo de leitor, pois as pessoas querendo ou não estão sempre negociando, seja na vida profissional, pessoal, familiar, afetiva e social”.

Confira a entrevista com José Augusto Wanderley

Artigo da semana

Ignorância temporária

Por Professor Paulo Sérgio Buhrer

Adoro quando me chamam de ignorante. É através da ignorância que somos capazes de crescer em todas as áreas da nossa vida. Se você perguntar a um sábio sobre seu nível de inteligência ele dirá que está no nível da ignorância. 

Precisamos cultivar nossa ignorância temporária, porque a partir dessa ideia corremos atrás do aprendizado que precisamos, abrimos nossa mente para as novidades, o conhecimento e à evolução humana. 

Profissionalmente também é a mesma lógica. Só quem se considera ignorante aprende, porque quem acha que já aprendeu tudo decreta a falência do próprio desenvolvimento. 

Uma vez fui palpitar na profissão de um empresário e o ouvi dizer: “se eu precisasse dos seus conselhos para ter sucesso na vida não teria construído este grande império”. Dois anos depois o restaurante dele quebrou, e quando fui falar com ele na época era para informar que os clientes reclamavam da carne fria e do mau atendimento dos garçons. 

Muita gente apanha da vida por ser arrogante e ter excesso de autossuficiência. Precisamos de autoconfiança, amor próprio e dependermos cada vez menos da opinião dos outros, mas isso não vale para o aprendizado. Só crescemos quando nos consideramos leigos, por maior que seja a nossa formação. 

Há pessoas que nunca cursaram uma faculdade e não possuem títulos nem diplomas, mas elas têm muita experiência, vincos na cara e calos nas mãos, que geralmente são os maiores diplomas que alguém pode portar. Porém, por falta de papel que prove, quase nunca são ouvidas. 

Conserve sua ignorância e agradeça toda vez que alguém lhe classificar como ignorante. 

Depois disso, assuma essa ignorância temporária e corra atrás do que precisa aprender, lembrando que você não tem obrigação de saber tudo sobre tudo, mas precisa saber muito sobre uma ou duas coisas, e um pouco de cada coisa. 

Torço por você. Grande abraço, fique com Deus, sucesso e felicidades sempre. 

Paulo Sérgio Buhrer
Palestrante, Coach e Escritor
www.professorpaulosergio.com.br

Opinião do leitor

Adorei as dicas!!!
Walace Magalhães

Para pensar

“A vida é uma pedra de amolar: desgasta-nos ou afia-nos, conforme o metal de que somos feitos”.
George Bernard Shaw