O que está em falta na sua empresa: “se” ou “então”?

A dica de hoje sobre vendas é do Seth Godin, mas vale para decisões de vida também.


Não “se” suficiente ou não “então” suficiente?

Toda mudança depende de uma promessa que combine “se” e “então”.

Por exemplo:

  • Se você quer um jantar delicioso, então experimente este restaurante novo.
  • Se você quer ser visto como bem-sucedido, então dirija uma Ferrari.
  • Se você quer evitar a morte, então faça esta cirurgia.

Se as pessoas (clientes) não estão aceitando suas propostas, então existem duas possibilidades:

1) Você não está oferecendo “se” suficiente

Talvez a pessoa/cliente não queira o que você está oferecendo tanto como você gostaria que ela quisesse. Talvez ela não se importe, não ache que valha esse dinheiro ou simplesmente não queira mudar de verdade.

2) Você não está oferecendo “então” suficiente

Mais comum de acontecer é a pessoa até querer o “se” (a promessa), mas não acreditar no “então”. É fácil você dizer que consegue entregar, mas isso não significa que tenha a credibilidade necessária para convencer.

Na dúvida, melhore o seu “se” (a promessa de mudança) e, DEFINITIVAMENTE, melhore o seu “então” (a credibilidade da entrega).

Abraço e boa$ venda$,

Para receber mais conteúdos, assine a E-zine VendaMais (Grátis).

Clique aqui, cadastre seu e-mail para receba semanalmente dicas do Raul Candeloro. Junte-se aos mais de 55 mil assinantes. E receba gratuitamente um e-book com 31 dicas para divulgar seu negócio!