Mindset: o que isso tem a ver com você?

Por Jerônimo Mendes

Há pouco mais de 5 anos, a palavra MINDSET tomou conta do ambiente de negócios, principalmente na área de treinamentos de desenvolvimento pessoal e profissional.

Antes disso, o conceito já era amplamente discutido por profissionais da área de coaching e psicologia e está muito relacionado ao que se entende por modelos mentais, formação de paradigmas e padrões de pensamento do ser humano.

A partir dos estudos da professora Carol S. Dweck, da Universidade Columbia e também de Stanford, a palavra MINDSET ganhou uma conotação mais nobre e mais simpática, embora ainda provoque certa confusão quanto à sua interpretação.

Em geral, as pessoas têm uma vaga ideia do que se trata e as respostas variam de uma para outra. A palavra é simples, a definição nem tanto.

MINDSET é a junção das palavras MIND (Mente) e SET, algo que pode ser traduzido de maneira simples como configuração, mapa, vetor de orientação.

Pode-se dizer então que MINDSET…

  • É a maneira como sua mente é configurada. Pense no seu G.P.S. mental;
  • É a forma como você enxerga o mundo e reage (ou não) aos acontecimentos;
  • É a maneira como você lida (ou não) com decisões difíceis;
  • É o seu modelo mental estabelecido para lidar com adversidades, obstáculos, situações inesperadas e assim por diante.

Segundo Carol Dweck, existem dois tipos de MINDSET:

Mindset Fixo

É predominante quando você acredita que as suas qualidades são imutáveis. Portanto, tem a ver com…

  • As suas crenças limitantes ou irracionais;
  • Os seus modelos mentais negativos já estabelecidos;
  • As decisões com base na sua origem, na sua cultura e na sua história pessoal;
  • O seu medo de mudar e a sua zona de conforto;
  • O fracasso diante das adversidades por conta das suas crenças limitantes.

Mindset de Crescimento

É predominante quando você acredita ser capaz de cultivar suas qualidades básicas por meio do seu próprio esforço. Portanto:

  • É o que lhe permite prosperar nos momentos mais desafiadores de sua vida;
  • É a forma positiva com a qual você encara e reage aos desafios;
  • É o pensamento estruturado – positivo e racional – com o qual você avalia os fatos para tomar decisões complexas e difíceis.

Vejamos alguns exemplos práticos do uso do MINDSET, dos dois tipos:

1. Suponha que você esteja tentando o exame vestibular superconcorrido para direito, engenharia ou medicina e, depois de várias tentativas, não atingiu o objetivo.

O que diz Mindset Fixo? Isso não é pra mim, é a quinta tentativa, estou perdendo meu tempo, cansei de tudo isso, vou tentar um curso mais fácil, etc.

E o Mindset de Crescimento? Preciso estudar mais e mudar a maneira de estudar; tenho que fortalecer meus pensamentos positivos; quero aprender a me concentrar mais; faz parte do processo, é só uma questão de tempo.

2. Suponha que você esteja tentando realizar uma venda expressiva para atingir a meta de vendas e conquistar o bônus máximo oferecido pela empresa no final do ano: um veículo 0 Km.

O que diz o Mindset Fixo? Não vou conseguir, tem gente melhor do que eu; já é o quarto ano que estou tentando, não sei se vai dar; as metas estão cada vez mais difíceis; o que ganhei no ano é suficiente, não vale o esforço.

E o Mindset de Crescimento? O que eu preciso fazer pra conseguir esse carro? Quem mais eu preciso visitar para fechar a meta? O que eu ainda não explorei para vender mais? Eu sei que posso dobrar o número de visitas para atingir a meta.

3. Suponha que você esteja pensando em criar um negócio por conta própria, ou seja, abrir a sua própria empresa.

O que diz Mindset Fixo? Isso não é pra mim, já quebrei uma vez; ser empregado é bem mais garantido; não tenho vocação para ser patrão; melhor um pássaro não mão do que dois voando; ser empreendedor no Brasil é coisa de doido.

E o Mindset de Crescimento? Isso é tudo que eu quero na vida; preciso entender melhor como funciona o fluxo de caixa; tenho que aprender a lidar com gente; vou fazer um curso de finanças, de liderança, etc.

Portanto, MINDSET tem a ver com a forma como sua mente está configurada para reagir aos acontecimentos.

Isso lembra bem aquele antigo provérbio budista: não é o que lhe acontece, mas o que você faz com o que lhe acontece.

Pessoas de Mindset Fixo tendem a ficar estagnadas, culpam os outros, tem dificuldades para mudar e são adeptas da zona de conforto. Portanto, não alimentam ambições.

Pessoas de Mindset de Crescimento elevado são mais propensas a encarar os desafios, a buscar conhecimento e a adotar o positivismo, principalmente se isso estiver diretamente relacionado com os seus objetivos e metas em relação ao futuro próspero que imaginam para si mesmo e para as pessoas ao seu redor.

É simples assim! Então, qual é o Mindset predominante em você?

Jerônimo Mendes é administrador, coach, consultor e palestrante. Autor dos livros A Atitude Muda Tudo (Literare) e Empreendedorismo 360º (Altas). Visite o site: www.jeronimomendes.com.br.  YouTube: www.youtube.com/Jeronimo_Mendes_Coach

Leia também: