Investir em influenciadores digitais realmente dá retorno?

Confira a entrevista de Talita Lombardi, da Influu, e entenda como empresas de diferentes portes e segmentos podem utilizar influenciadores digitais para potenciar suas marcas

É inegável que os influenciadores digitais estão em evidência. Seja por meio do Youtube, Facebook, Instagram, Twitter, ou qualquer outra rede social da qual você faça parte, difícil é encontrar alguém que, em algum momento do dia, não acabe se informando ou consumindo algum produto indicado digitalmente por outra pessoa.

Talita Lombardi é COO (diretora de operações) da influu, uma plataforma que conecta influenciadores digitais e youtubers a marcas. Criada em 2016, a influu desenvolve desde o planejamento à ativação e produção do conteúdo específica para marketing de influência.

Youtuber nas áreas de empreendedorismo, vendas e startups, Talita já passou por empresas como Peixe Urbano e Movile. Possui mais de 17 anos de experiência no mercado B2B e é fundadora das marcas Menina Executiva e StartupsStars. Confira nesta entrevista a visão dela de como o marketing de influência tem potencial para ser aproveitado por empresas dos mais variados portes e segmentos:

Talita Lombardi: youtuber e coo influu

O que vocês oferecem exatamente na influu? Como a sua plataforma é diferente das outras no mercado?

A influu é a plataforma que faz a ligação entre influenciadores digitais (youtubers e instagrammers) e marcas que querem criar ações e campanhas envolvendo marketing de influência. Nós nos diferenciamos no mercado por oferecer uma quantidade significativa de microinfluenciadores, auxiliando marcas menores em campanhas e oferecendo um trabalho mais certeiro (já que esse tipo de influenciador possui grupos seletos). Além disso, queremos ser um “ecossistema de influenciadores”: estamos organizando eventos (em São Paulo e outros estados) com palestras para capacitação desses influenciadores.

Na VendaMais somos 100% focados em vendas. Como a influu pode ajudar uma empresa a vender mais e melhor? Pode compartilhar com a gente alguns casos de sucesso?

Dependendo da empresa contratante, nossa empresa é um canal de geração de leads ou de vendas. Quando um influenciador fala de um produto, significa para os fãs que o influenciador se identifica com ele. Isso passa credibilidade do produto ao público, algo tão precioso no mercado e na sociedade atual. Na prática, a marca ou empresa nos manda a proposta de campanha e nós relacionamos o(s) melhor(es) influenciador(es) para a ação, focando no público-certo.

Que tipo de empresa pode se beneficiar deste tipo de serviço?

Há influenciadores para todo o tipo de empresa.

Da mesma forma, que tipo de situação a influu NÃO se propõe a resolver?

A influu não se propõe a resolver o posicionamento de marca (perfil de usuários ou clientes) das empresas. Elas, às vezes, querem alguém para falar de suas marcas sem terem objetivos definidos.

Quais são os erros mais comuns que você vê as empresas cometendo em relação ao uso da personalização de produtos de forma geral?

Muitas vezes, as marcas não sabem o real potencial de mercado do microinfluenciador e do influenciador de nicho. Elas acabam investindo apenas em quem tem grande audiência, mas que não produz conteúdo que tenha proximidade com o público que se pretende atingir. Outro erro é quando a marca interfere demais na campanha. É preciso deixar o próprio influenciador no comando da ação, porque é ele quem sabe o melhor formato e linguagem de falar com o público dele.

Dessa lista de erros, qual você considera o mais grave? Por quê?

Utilizar um influenciador que não seja o mais adequado para a campanha e considerar, de forma generalizada, que ação de marketing de influência não traz resultados.

Imagine que uma empresa está preocupada em implantar melhorias em relação a este assunto. Por onde deve começar? De maneira sucinta e objetiva, quais as principais recomendações?

Saber exatamente qual o perfil do público que pretende atingir, entender que utilizar influenciadores digitais é uma estratégia moderna e necessária no mercado atual. Também é preciso definir objetivos. Para branding, por exemplo, grandes influenciadores ou celebridades têm maior força. No caso de performance de vendas, os microinfluenciadores possuem maior potencial.

Com tanta experiência na área, quais dicas ou informações você vê sendo dadas pela mídia sobre o assunto da personalização com as quais claramente não concorda?

A maior falácia é: “quanto mais seguidores ou inscritos o influenciador tem, maior é o poder de engajamento”. Apesar dos influenciadores mais famosos, assim como as celebridades, alcançaram maior audiência, eles não geram taxas de engajamento tão altas quanto microinfluenciadores.

Para saber mais

Leia também: