Gestão por processos

Puro talento em sua equipe não significa que você terá uma empresa de sucesso.

Disponibilidade de capital, instalações, tecnologia da informação e abundância de talentos não garantem o sucesso de uma organização. O sucesso resulta da forma como esses recursos são gerenciados: usando métodos tradicionais, que privilegiam a função, ou por processos, que enfatizam os resultados.

Você pode imaginar quantos empreendimentos não obtiveram os resultados esperados, apesar de reunirem todas as pré-condições para tal. O time Real Madrid, um grande país da América do Sul, um banco que veio a falir – precisa de muita capacidade destruidora para falir uma instituição bancária!

A globalização exige colaboradores que tenham visão global da empresa e capacidade para tomar decisões dentro de um espírito de equipe, com o propósito de alcançar resultados e objetivos desafiadores. No ambiente de processos, todos trabalham visando a satisfação do cliente.

A gestão por processos permite compreender como as coisas são feitas na medida em que revela problemas, estrangulamentos e ineficiências que, no método tradicional, não seriam identificados em tempo hábil. Não basta fazer as coisas. Elas precisam ser bem feitas, medidas, avaliadas, de forma integrada e sempre com foco no resultado final.

O processo é eficaz porque as pessoas trabalham visualizando o todo, não apenas a sua tarefa. E isso reduz o tempo de cada atividade, diminui custos, elimina conflitos. Melhora a eficiência e a qualidade dos produtos e serviços. Aumenta a satisfação dos clientes e dos colaboradores. A empresa fica mais competitiva.

Michel Porter, o pai da estratégia empresarial, alerta dizendo que são inúteis, no entanto, os esforços para inovar processos que nada acrescentam à competitividade da empresa, à melhoria no relacionamento com os clientes, ou à entrada de novos nichos de mercado.

Visualizar o negócio com os olhos do cliente, como sintetiza Abílio Diniz, do Grupo Pão de Açúcar. O que posso fazer a mais e melhor do que a concorrência? O que posso fazer pelo meu cliente que os outros não fazem? Não pense apenas em manter o foco no cliente, mas procure colocar-se no lugar dele para entender seus anseios e satisfazê-los.

Tudo pode ser gerenciado por processos. Produção, marketing, vendas, suprimento, logística, recursos humanos, finanças, o que fizer parte das atividades meio e fim das empresas. Articulando, de forma produtiva, pessoas, instalações, equipamentos e demais recursos, visando produzir os resultados esperados.

Seus principais ingredientes são liderança, conhecimento e sistema de gestão. Dissemina-se, assim, o bom senso na empresa. Informadas e comprometidas, as pessoas perguntam: como? por quê? para quê? para quem? E tudo flui com rapidez e precisão. Há maior empenho para satisfazer o cliente e em produzir bons resultados.

O que não é medido não pode ser administrado com eficácia. A gestão deve avaliar todas as entradas de um processo (insumos, requisitos, conhecimentos), a eficiência da produção (custos, qualidade, conformidades e atendimento) e as saídas, ou os resultados do processo (produtos e serviços), dentro do prazo e das exigências do consumidor.