A felicidade como hábito para a alta performance

“Faça a cada dia algo que o aproxime um pouco mais de um amanhã melhor.”  (Doug Firebaugh)

Imagine em tempos de pandemia manter e aumentar o seu desempenho sem gerar sobrecarga e colocar em risco a saúde emocional, mental e física. Como desenvolver hábitos de alta performance sem perder a motivação?

Antes, é preciso ampliar a nossa visão sobre alta performance e não encaixá-la sob a ótica da competição e do sucesso financeiro. Alta performance tem a ver com a motivação sentida e gerada nas pessoas para buscar e atingir seus objetivos intrínsecos de forma consistente e sustentável. Alguns podem chamá-la de fé inabalável, outros de estratégia implacável, mas pessoas que escolhem sair da mediocridade sempre sabem que o foco não está no caminho percorrido ou nos desafios enfrentados, mas na recompensa final. Como a motivação é o caminho para realização, ela está diretamente ligada ao alcance da felicidade.

>> Exclusivo para assinantes: Avalie como está seu desempenho nas 10 áreas fundamentais para o sucesso em vendas

A felicidade é um dos principais temas de pesquisa no campo da neurociência e da psicologia. Quando se está feliz, mais resultados positivos e foco você consegue desenvolver mesmo diante dos desafios. Para ter sucesso é preciso se sentir feliz. Para ser feliz é preciso ter clareza e consciência da dinâmica da conversa interna que se é capaz de ter consigo mesmo.

Esta consciência é a peça-chave para encontrar a motivação e o foco em si mesmo, e conseguir seguir com os seus propósitos. Quando se explora a ampliação da consciência, você começa a perceber onde, quando, por que e em qual direção as metas precisam seguir, e quais atrações tiram você do foco. É aqui que a construção de novos hábitos, baseada em estímulos do próprio ambiente, torna-o mais produtivo.

O hábito é um dos princípios mais maravilhosos de toda a constituição humana. Sua função especial é fazer com que algo que antes era incômodo se torne prazeroso depois de certo tempo”. (Ben Franklin)

Mas o que dava certo antes, hoje já não dá mais. O momento é de grandes transformações e de adotar estímulos que despertem emoções positivas, investindo em criatividade, inovação e autoconhecimento. Ao tornar estes estímulos um hábito, o cérebro reconhece esse sistema, aumentando as chances do comportamento positivo acontecer.

Que tal tentar encarar um estimulo positivo para o seu cérebro?

Acredito que você já ouviu falar de mindfullness ou exercício da atenção plena. Se você nunca praticou essa técnica ou se deixa levar por preconceitos, a neurociência traz estudos fantásticos para te ajudar a se render a essa prática. Uma pesquisa de Harvard mostrou que em boa parte do nosso tempo agimos sem prestar atenção, fazendo coisas em modo piloto automático. Reagindo em vez de agir, o que pode trazer sérias consequências para o nosso desempenho.

Um exercício de mindfulness ajuda a estimular a parte da frente do cérebro – córtex pré-frontal –, onde processamos atividades como planejar, tomar decisão e ter foco. A prática permite que você não se perca em pensamentos desnecessários capazes de ativar a amígdala cerebral, parte do sistema límbico, responsável pelas emoções que, quando negativas, interferem no enfrentamento aos desafios que surgem no seu dia a dia.

O mindfulness ajuda a treinar a mente a reforçar virtudes e competências imprescindíveis para o bem-estar e alta performance. Esse encorajamento desperta mais confiança e felicidade, e isso te faz ser mais produtivo, alcançar bons resultados e obter a tão sonhada alta performance.

No livro “Jeito Harvard de Ser Feliz”, de Shawn Achor, a felicidade vem antes do sucesso. Shawn ainda aponta que o sucesso é determinado pelo otimismo, conexão social (aqui vou chamar de relações sociais) e como se escolhe gerenciar o estresse.

Quatro ensinamentos do livro que podem influenciar a nossa vida:

  1. Moldar o cérebro: treine o seu cérebro para que ele crie hábitos positivos e use de atividades físicas e meditação como estímulo.
  2. Veja problemas como desafios: dê a volta por cima e procure alternativas para solucionar o problema. Foque na solução e não no problema.
  3. Socialize: o workhard não é a bola da vez. Ainda que estejamos em casa, promova encontros virtuais, compre um jantar legal pelo aplicativo, etc.
  4. Regra 20 segundos: crie hábitos fáceis que você consiga executar.

É importante reforçar que, para ter sucesso e ser mais produtivo, é preciso definir as metas e objetivos que se quer atingir. As metas claras e os objetivos definidos são ótimos motivadores e te fazem acordar todos os dias para correr atrás dos seus sonhos. E, se o sonho é ser feliz, um bom plano de ação com etapas específicas vai ajudar, e muito. Comece com pequenas metas e vá aumentando em cada conquista. Seu cérebro será invadido por porções de serotonina que te levarão cada vez mais adiante.

A transformação no mundo já está acontecendo e você pode escolher fazer a sua também. Segundo Greg Mckeown, no livro Essencialismo, a tendência de fazer algo ou repetir padrões só porque sempre foi feito assim é chamada de “influência do status quo”, e você jamais alcançará a alta performance se não decidir fazer diferente. Talvez você precise até perder para ganhar. Mas poderá escolher qual problema ou desafio prefere ter primeiro.

“Estratégia e fazer escolhas é abrir mão. É escolher deliberadamente ser diferente”. (Michael Porter)

Patricia Gomes A felicidade como hábito para a alta performancePatricia Gomes atuou por quase 20 anos no mundo corporativo, sendo 13 deles em consultorias estratégicas multinacionais nas áreas de Desenvolvimento de Carreira e Cultura Organizacional. Hoje certificada pelo Neuro Leadership Institute, MBTI, EQI 2.0 e Filosofia de Gestão, tem sua consultoria focada no desenvolvimento humano e de liderança. Seus trabalhos de mentoria, neurocoaching e palestras são oferecidos para empresas e clientes do Brasil e do exterior e estão focados na ampliação da consciência, gestão das emoções e alta performance e são baseados nos conceitos neurocientíficos do funcionamento do cérebro. Para saber mais sobre Patrícia, acesse: eupatriciagomes.com.br. Instagram: @eupatriciagomesoficial. Linkedin: /in/patriciagomesdasilva.

Leia também: