[Raul Candeloro entrevista] Maurício Souto: como colocar sonhos em prática

Autor do livro Ouse ser Grande dá dicas para controlar os seus pensamentos e emoções para alcançar a vida dos seus sonhos

Não houve vida fácil para Maurício Souto. De origem humilde, ele conta que precisou de muito esforço e dedicação para conseguir concluir os estudos. E assim tornou-se cirurgião-dentista, especialista e mestre em Ortodontia e Ortopedia Facial. Em paralelo, ao longo de aproximadamente duas décadas, leu muito sobre os poderes da mente e do pensamento positivo. Transformou a teoria em vivência e, com os resultados obtidos, resolveu retribuir, escrevendo um livro para também ajudar outras pessoas a realizarem os seus sonhos.

Hoje além de ortodontista, Maurício Souto é também escritor e palestrante. Ele se considera realizado e reforça a importância da determinação, da motivação, do foco e da autoconfiança para alcançar as metas. Você já determinou seus objetivos de vida? Leia abaixo a entrevista de Raul Candeloro com Mauricio Souto e confira dicas de como colocar em prática os seus objetivos.

Fale um pouquinho mais sobre Ouse Ser Grande. Sobre o que trata o livro?

O livro Ouse ser Grande trata da realização pessoal e profissional, realização de sonhos e de superação. A minha trajetória é uma história de superação. Durante uma fase da minha vida, também senti dificuldades. Sentia-me angustiado, frustrado, porque me esforçava e os resultados não apareciam na mesma proporção. Foi então que decidi estudar e descobrir o porquê aquilo estava acontecendo comigo e o porquê existia – e existe – tanto contraste no mundo.

Após anos de pesquisas, verifiquei que a causa dessa dificuldade é interna. Ou seja, resulta da falta de entendimento dos poderes da mente, dos poderes do subconsciente, da manutenção de padrões mentais e emoções negativas, além de crenças limitantes que mantemos ao longo da vida.

No início, a intenção era escrever um manual de dicas para meus filhos sobre como se dar bem na vida, o que fazer para alcançar sucesso e riqueza, seguindo um padrão (método), baseado no que eu aprendi e coloquei em prática para me tornar um profissional de sucesso. Sou formado em Odontologia, especialista e mestre em Ortodontia e Ortopedia Facial. Entretanto, a ideia foi tomando forma, crescendo, e foi então que resolvi transformar aquelas anotações, feitas durante anos, em livro. Surgiu como uma missão de vida, com o objetivo de ajudar outras pessoas a também realizarem sonhos e alcançarem os seus objetivos.

Esse tema se tornou muito importante nos dias de hoje, tendo em vista que o mundo vive uma crise existencial muito grande. Principalmente aqui no Brasil, onde as pessoas e empresas estão insatisfeitas com os resultados que estão obtendo e se sentindo incapacitadas de realizar os seus sonhos.

Assim, o objetivo do livro é ajudar as pessoas a mudarem a forma de pensar, a controlarem emoções e tomarem decisões para que possam ter a vida dos seus sonhos. No livro, eu mostro por meio de exemplos práticos e exercícios simples como proceder para mudar esses padrões mentais negativos. Explico como adotar hábitos positivos, bem como eliminar as crenças limitadoras e controlar emoções, com o intuito de tornarem-se pessoas bem-sucedidas, conquistarem riquezas (de toda ordem) e obterem sucesso.

Você poderia nos dar um exemplo prático extraído o livro que exemplifique melhor seus principais conceitos?

Claro. Gosto muito de citar um trecho do capítulo 2: “Ao analisar a vida de muitas pessoas bem-sucedidas, como alguns milionários, verificamos que a grande maioria nasceu num ambiente de muita humildade, de muito sacrifício. Histórias nesse sentido não faltam. John Rockefeller, Andrew Carnegie, Thomas Edison, Silvio Santos, Caito Maia e tantos outros empresários que conhecemos tiveram uma infância de muitas dificuldades. Podemos ainda citar a vida de muitos artistas, jogadores de futebol, esportistas, lutadores de boxe e MMA (Artes Marciais Mistas), que viveram num ambiente de muita penúria e conquistaram fama e fortuna.

O que os diferenciou? A mais fantástica fábrica de sonhos e realizações: a mente humana. Souberam usar o combustível mais inflamável que existe: a imaginação. Visualizaram um objetivo e não cessaram de persegui-lo até conseguirem alcançá-lo, não importando as dificuldades pelas quais tiveram que passar. Isso diferencia homens de sucesso de homens fracassados. Vislumbraram objetivos, que para muitos eram impossíveis de serem alcançados, arregaçaram as mangas e fizeram pedidos insistentes e consistentes com muita fé até atingi-los.” (p.25-26)

Quais são os erros mais comuns que você vê as empresas e as pessoas cometendo em relação a essas questões?

Vejo pelo menos três erros:

  1. Culpar os fatores externos pelo mal resultado que você ou sua empresa vem tendo. O exterior é reflexo do interior.
  2. Dar foco aos acontecimentos negativos. Vejo muitos líderes enfraquecendo suas equipes, esbravejando em alto e bom tom os resultados negativos, depreciando desta forma sua equipe e deixando o ambiente ainda mais tenso. E quando acontece algo bom, batem suas metas ou superam as expectativas, nada acontece, nenhum ruído de felicidade. Corrija os erros isoladamente, festeje os bons resultados em equipe.
  3. Não investir em treinamentos de equipe. Na maioria das vezes, os líderes não sabem o que acontece na intimidade das pessoas que pertencem à sua equipe, nem sequer suas dificuldades de desenvolvimento profissional e pessoal. E isso pode ser facilmente solucionado com um bom treinamento, de acordo com a área mais afetada. Caso a equipe esteja desmotivada, contrate um palestrante motivacional. Se a equipe está com problemas no fechamento da venda, contrate um profissional que tenham técnicas inovadoras para essa área. Só não passe batido pelos problemas que estão adiando o crescimento de sua empresa. Tome decisões rápidas.

Dessa lista de erros, qual você considera o mais grave? Por quê?

O mais grave é colocar a culpa de suas dificuldades em causas externas. Culpar a Deus, o governo, o prefeito, a esposa, o esposo, o lugar onde mora, quando na verdade a causa é interna. Como disse acima, o exterior é reflexo do interior. Assim como é por dentro, é por fora. Então, para que ocorram mudanças no ambiente (com resultados mais positivos), você deve mudar internamente.

Um empresário ou vendedor que está procurando melhorar seus resultados nessa área deve começar por onde? Quais as principais recomendações?

O desenvolvimento pessoal representa o melhor caminho para se atingir o sucesso. Infelizmente, empresas investem em sofisticados sistemas de operação, melhoria dos equipamentos, estruturação física, layout inovador, mas esquecem de que o maior patrimônio são seus colaboradores. Eles são os geradores de riqueza. Precisam estar numa situação de bem-estar, sentir-se felizes, sentir que fazem parte de um sistema ganha/ganha, onde se a empresa ganhar, ele ganha também. Por outro lado, para ele ganhar, a empresa e os clientes também devem ganhar. Essa compreensão gera comprometimento. E a falta de comprometimento de seus colaboradores é a queixa principal dos empresários aqui no Brasil.

Falando um pouco do seu trabalho como consultor e palestrante agora: que tipo de empresa geralmente contrata seus serviços? O que busca?

Normalmente sou contratado por empresas e entidades que visam aumentar o nível de comprometimento e entusiasmo de seus gestores e colaboradores. Organizações que verificaram um baixo nível de energia e engajamento afetando os resultados da empresa ou que querem potencializar ainda mais o nível de colaboração.

O meu trabalho é justamente o de auxiliar na transformação das pessoas. Possibilitar o entendimento de que tudo passa pela forma de pensar, pelo controle das emoções e tomada de decisões. Por exemplo, você pode escolher que tipo de trabalho vai executar. Ele poderá ser bem ou mal feito. Você pode decidir como vai atender um cliente, com um sorriso nos lábios ou sisudo, mal humorado (porque algo desagradável aconteceu no dia anterior ou porque alguém cortou a sua frente no sinal, enquanto estava se deslocando para o trabalho). Infelizmente, empresas estão quebrando por falta de comprometimento dos seus colaboradores.

Então, o meu trabalho entra justamente em destacar a importância da definição do que se quer como pessoa e como empresa; onde está e aonde quer chegar; o que funciona e o que não funciona de todas suas ações. Enfim, trabalhar o autoconhecimento. Quem tem essa clareza, mantém o foco e estipula metas claras e realistas para alcançar os seus objetivos. E, ao escrever essas metas, aumenta o comprometimento, ocasionando como consequência mais entusiasmo e responsabilidade.

Podemos dizer que estas empresas buscam a elevação do nível de comprometimento dos seus colaboradores, englobando a transformação das pessoas, incluindo nelas a mentalidade de serem parte do sistema e que, de acordo com o seu grau de envolvimento, serão os resultados gerados.

Por outro lado, que tipo de evento/treinamento/consultoria não é adequado para você? Ou seja, que tipo de problemas/situações/treinamentos você geralmente prefere não aceitar ou indicar para algum colega?

Não tenho condições de desenvolver meu trabalho adequadamente com pessoas que não querem ter sucesso, que não querem mudar. Quando digo sucesso, falo sucesso em todos os níveis da vida. Fora isso, acredito que todas as condições poderão ser trabalhadas.

Outro ponto é: eu trabalho com pessoas, auxiliando no seu desenvolvimento pessoal. Ou seja, a minha atuação vem antes da técnica em si, porque ajudo na mudança de padrões mentais (desenvolvimento pessoal). A pessoa estando bem se sentirá entusiasmada a aprender algo novo. Trabalho a autoconfiança, o preparo mental. Procuro desenvolver os pontos fortes, a fim de que obtenha alta performance. Oriento como fazer a blindagem da negatividade. Mais uma vez enfatizo: quem gera a riqueza são as pessoas. Por isso, precisam estar motivadas, entusiasmadas e autoconfiantes. A empresa não pode depender apenas da qualidade do seu produto. Deve-se considerar que as pessoas estão constantemente envolvidas no processo. Passada essa fase de aprendizado, podemos dar um passo adiante e normalmente indico colegas para técnicas de vendas, gráficos, etc.

Qual o seu diferencial em relação a outros consultores? Qual a sua “marca registrada”?

Meu diferencial é o método que eu mesmo criei, o Método MS de Reprogramação Mental. Se seguido adequadamente, resulta numa intensa transformação pessoal. Ajudo pessoas medianas a se transformarem em pessoas de alta performance. Auxilio na percepção de que é necessário mudar estados mentais para atingir resultados melhores e mais eficazes (excelência).

Com tanta experiência na área, quais dicas ou informações você vê sendo dadas pela mídia sobre esse assunto com as quais claramente não concorda?

Hoje em dia há uma gama muito grande de “venda de conhecimento”, afirmando verdadeiros milagres para atingir o sucesso. Isso não é verdade, pois sabemos que o verdadeiro sucesso vai ocorrendo aos poucos, com muito trabalho, dedicação, determinação, não havendo milagre nem sorte envolvidos. Muitos fazem cursos (técnicos) um atrás do outro, sem haver uma assimilação do conteúdo. E é preciso colocar em prática o conhecimento adquirido, porque como diz Bernard Shaw: “Se ensinardes alguma coisa a um homem, ele nunca aprenderá”. O aprender é um processo ativo, somente aprendemos fazendo. Entretanto, como as pessoas estão inseguras, acham que empilhar certificados vai resolver o problema. O diferencial é a forma como você faz. Por isso, torne-se um especialista. Faça melhor! E invista na sua autoconfiança.

Algum último comentário que queira fazer para os leitores da Venda Mais?

Tente descobrir o que lhe deixa feliz. Você pode até trabalhar em algo que não gosta (por necessidade e por algum tempo), mas mantenha na sua mente (pense nisso todos os dias) o que você realmente quer para a sua vida. Acredite, um dia você estará realmente fazendo o que gosta! Mas para isso acontecer, você precisa ter clara essa “visão de futuro”. Ela tem que estar impregnada no seu subconsciente. Seja feliz fazendo o que você faz, em vez de fazer algo pensando que isso lhe trará felicidade. Tenha um profundo sentimento de gratidão por tudo o que já conseguiu. Esse sentimento produzirá uma sensação de bem-estar e felicidade, gerando como consequência mais felicidade. E pessoas felizes são mais criativas, motivadas, energizadas e produtivas no trabalho.

Para saber mais

 

Quer melhorar seu foco e motivação? Confira estes conteúdos: