Amar no fácil é fácil… mas não é amor.

Antes de mais nada, obrigado a todos/as que participaram da pesquisa sobre ANSIEDADE na área de Vendas. Tivemos mais de 100 respostas, muita gente abrindo-se, contando o que vem passando, ajudando-nos a entender melhor o que está acontecendo e como podemos ajudar. Obrigado!

Na semana que vem farei um resumo rápido das principais conclusões da pesquisa, assunto que Luiz Gaziri cobrirá na sua Masterclass VM com recomendações específicas sobre como abordar corretamente essa situação hoje cada vez mais comum (por causa da economia, do cenário, das incertezas e do isolamento).

Mudando um pouco de assunto, hoje quero falar com você sobre duas coisas importantes: PAV (Programa de Aceleração em Vendas – mais sobre isso no PS depois do texto) e sobre AMOR a Vendas.

Vamos começar pelo amor. Depois dê uma olhada no PS se tiver interesse no PAV.

Justin Goff, copywriter que gosto muito, escreveu outro dia um artigo que me inspirou a falar de algo que parece estar meio esquecido nestes dias atuais, que é a importância de você AMAR o que faz.

Sempre usamos o Eu Amo Vender na VendaMais porque essa é uma verdade fundamental que você precisa saber, relembrar e praticar todos os dias sobre VENDAS.

Para você realmente ser bom em Vendas, vale a pena sempre relembrar:

Você precisa ser um apaixonado por Vendas. De verdade. Não da boca para fora. Não quando está tudo fácil, os clientes têm dinheiro, estão comprando, meta batida, comissões e premiações acontecendo, telefone tocando, falando que querem, tudo fluindo bem.

Aí é fácil amar Vendas. A questão do amor aparece, de verdade (aliás, como em tudo na vida) não quando as coisas estão fáceis mas exatamente no contrário.

Quando está tudo difícil, quando a maré está baixa, vacas magras, vento contra.

Aí sim aparece quem ama de verdade.

Parece óbvio, não? E não é assim em outras áreas da vida também?

Quando surgem os amigos de verdade? Quando o amor e os relacionamentos são verdadeiramente testados?

Honestamente, acredito que tem muita gente que entra na área de Vendas não por só oportunidade, mas sim por falta de oportunidade.

Como não conseguem trabalhar no que realmente gostariam de trabalhar, vem para a área de Vendas porque aqui somos democráticos, quase não existem barreiras de entrada, aceitamos todo mundo, é extremamente meritocrático e existe a oportunidade de ficar rico se for realmente bom.

Vendas permite ganhar dinheiro e muita gente entra só por isso. Um bico para ajudar a pagar as contas, enquanto se prepara para outra profissão/atividade considerada mais ‘nobre’ ou séria.

Algumas pessoas acabam até ficando… estou temporariamente em Vendas há 18 anos. 18 anos de bico não leva a pessoa a ter alta performance, concorda? É aquela pessoa que entrou, começou a ganhar seu dinheirinho e acabou ficando por ali mesmo, acomodada.

São os/as vendedores/as mais preocupados nas comissões, nas premiações, nos planos de remuneração, nas recompensas do que na empresa que representam ou em realmente atender as necessidades e expectativas de clientes.

Aqueles vendedores e vendedoras que, ao invés de negociar com os clientes para diminuir os descontos dados, negociam com seus gerentes para AUMENTAR os descontos.

São pessoas que foram atraídas para vendas porque acham que:

  • Vão ter mais liberdade.
  • Não vão ter que seguir muitas regras.
  • Vão ganhar um dinheiro fácil.
  • Não tem que trabalhar muito.
  • Não precisam estudar/melhorar/aprimorar.

Sim, isso pode até acontecer. Mas não é a realidade.

Para ter alta performance, para ter resultados excepcionais de maneira consistente, você precisa amar o processo de vender, cada uma das etapas, cada um dos passos.

Você precisa acordar todos os dias motivado/a para fazer o seu melhor.

  • Planejar suas metas e organizar seu dia, sua semana e seu me da forma mais produtiva possível.
  • Prospectar novos clientes de maneira consistente.
  • Abordar prospects e clientes de maneira profissional para estabelecer autoridade e vínculo emocional.
  • Fazer perguntas para levantar necessidades, detectar oportunidades, definir expectativas.
  • Apresentar sua proposta de forma a agregar e reforçar a percepção de valor.
  • Negociar de maneira firme, correta, em posição de força e com foco no resultado final (lucro).
  • Fechar o máximo possível de oportunidades de vendas, no máximo possível de valor médio, no mínimo possível de tempo (o grande desafio de todo profissional de vendas!!!).
  • Fazer pós-venda para detectar oportunidades de melhoria, reforçar relacionamento, conseguir depoimentos e indicações.

Vendedores e vendedoras de alta performance amam o PROCESSO da venda. O resultado é consequência.

Vendedores e vendedoras de baixa performance amam só o RESULTADO (financeiro) e cumprem o processo só por obrigação.

Vendedores e vendedoras de alta performance entendem que, se quiserem melhorar seus resultados, precisam melhorar seus processos.

Vendedores e vendedoras de baixa performance acham que é o mercado que define seus resultados. Se está bom, vendem bem, ganham bem. Se está ruim, vendem mal, ganham mal. Mas não mudam nem adaptam o que estão fazendo.

Essa é outra grande verdade: não conseguimos controlar o mercado, mas conseguimos controlar nossas ações e como reagimos às mudanças de mercado.

Pessoas de alta performance otimizam seu foco, energia e atividades de maneira eficiente.

Diminuem, ao mesmo tempo, justificativas, desculpas, energia negativa e pessimismo.

Pessoas de baixa performance, pode notar, fazem exatamente o contrário.

Alta performance faz com amor, chova ou faça sol, seja fácil ou difícil.

Baixa performance apaixona, perde rápido o interesse, depois finge (ou desiste/abandona).

#parapensar

Espero que lhe ajude. E você, o que acha? Tem sentido que o amor (de verdade!) a VENDAS faz toda a diferença e faz ainda mais sentido e é ainda mais necessário nos dias de hoje?

Mande seus comentários sobre o amor a vendas que sempre me interessa: raul@vendamais.com.br

(Se quiser saber mais sobre o Programa de Aceleração em Vendas, mais informações no PS).

Abraço, boa$ venda$, com amor,

Raul Candeloro
Diretor

***
P.S.: Mudando de marcha agora – saindo um pouco do amor e indo para RESULTADOS (acredito que os dois andam juntos mas por questões práticas vou separar os temas hoje).

Participe da semana PAV – Programa de Aceleração de Vendas!

PAV vai funcionar assim (1ª semana vai ser versão light, gratuita, para você conhecer e entender melhor o processo):

  • 2a feira, dia 1 do PAV light: 1o desafio (videoaula rápida + recomendações + tarefa do dia)
  • 3a feira, dia 2 do PAV light: 2o desafio (videoaula rápida + recomendações + tarefa do dia)
  • 4a feira, dia 3 do PAV light: 3o desafio (videoaula rápida + recomendações + tarefa do dia)
  • 5a feira, dia 4 do PAV light: 4o desafio (videoaula rápida + recomendações + tarefa do dia)
  • 6a feira, dia 5 do PAV light: 5o desafio (videoaula rápida + recomendações + tarefa do dia)

Além disto colocarei também conteúdo BÔNUS exclusivo falando sobre ATITUDES (Power VM – vídeos motivacionais de 1 a 2 minutos falando sobre atitudes importantes para a semana e os trabalhos que vamos realizar no PAV).

Se quiser participar, é só preencher os dados de contato abaixo para que minha equipe possa avisá-lo/a quando formos começar a Semana PAV.

Se quiser compartilhar o PAV com alguém (é o tipo da coisa muito legal de fazerem em grupo, com competição, troca de experiências e resultados, motivação, etc.), é muito fácil. Basta compartilhar este link (que é o link desde formulário mesmo) para que a pessoa possa deixar seus dados.

Link para compartilhar: https://forms.gle/g4U2DJPEovHT7w6R8