Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Receber um feedback negativo é difícil para quase todos os profissionais, concordar ainda mais. Apesar disso, ele é fundamental para nosso crescimento profissional, isso claro, se soubermos ouvir, absorver e transformar o feedback em uma oportunidade de desenvolvimento. Mas como fazer isso? Como perceber os pontos levantados e transformá-los em algo positivo?

Antes de tudo, é importante entender que não existe essa história de feedback negativo mais sim aquele dado de forma equivocada. Logo, todo feedback é positivo, pois reforça comportamentos que geram bons resultados, sejam eles financeiros ou de relacionamento. Quando necessário, ele promove ainda a consciência de fatores que necessitam de aprimoramento para a melhoria da performance ou o direcionamento na carreira, facilitando assim o desenvolvimento do profissional.

Um posicionamento calmo e de bom ouvinte por parte do profissional que recebe o feedback também é fundamental. Assim como estar aberto ao diálogo também faz diferença, já que será possível compreender o impacto das suas ações no dia a dia da empresa.

Leia mais...

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Patrick ValtinPatrick Valtin, renomado palestrante, coach e consultor de empresas, em entrevista exclusiva fala sobre sua jornada, suas ideias e conceitos em vendas e treinamento.

1 - Vamos começar falando sobre você para que nossos leitores possam conhecê-lo melhor. Pode nos contar um pouco de sua jornada antes de começar na New Era Management?

Minha experiência profissional com empresas americanas e europeias, mais o meu histórico pessoal como vendedor que começou bem cedo (aos 15 anos), me proporcionaram uma preferência por princípios administrativos realistas que podem ser aplicados por donos de negócios pragmáticos ao redor do mundo.

Obtive minha graduação em MBA pela Moore Business School, USC em 1982 (Master of international Business Studies), e também completei o "Hubbard® Organization Executive Course" em 1992, um curso especializado para consultoria de empresários e executivos de empresas de pequeno e médio porte.

Atuei com Consultor Internacional de Administração para o governo da Bélgica entre os anos de 1986 e 1988. Buscando uma maneira de ajudar donos de pequenos negócios, eu iniciei a empresa U-MAN Bélgica em 1988. Esta empresa se tornou líder no seu campo de atuação e permanece até hoje como a maior empresa de treinamento para pequenos negócios na Bélgica.

Leia mais...

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

raul candeloroO outro dia estava tendo uma conversa com Ana Artigas, coach e palestrante, sobre qual o passo mais importante da venda.

Pergunta interessante essa... e complicada de responder.

Como eu defendo que todos os Passos da Venda estão diretamente interligados, não dá para separar um deles e dizer "este aqui é o mais importante".

É mais ou menos como você definir qual dos seus órgãos internos é o mais importante. É o cérebro? É o coração? Estômago? Intestinos? Pulmões?

A maioria das discussões em torno deste assunto surge, pois muita gente confunde urgência com importância.

O fato de algo ser mais urgente faz com que fique mais importante a curto prazo, mas a longo prazo (que é onde acabamos invariavelmente se tivermos sucesso) você precisa ter uma Roda das Vendas equilibrada, com todos os 8 passos sendo bem feitos:

Leia mais...

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Raúl CandeloroAs aulas para a segunda e última turma de 2014 do meu curso online Alta Performance em Vendas começam em 15 dias e já temos mais de 200 inscritos no curso. Se tiver interesse em realmente melhorar seus resultados e revisar de maneira séria, prática e objetiva sua forma de vender: www.institutovendamais.com/#!apv---modulos/c1g8l


  • Você precisa definir seu objetivo.
  • Você precisa definir o que fazer todos os dias, mesmo que seja um pequeno passo.
  • Você precisa fazer o que precisa ser feito.

Ontem você acordou pela manhã e tinha um dia inteiro pela frente.

Leia mais...

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

As estatísticas do SEBRAE mostram que cerca de 95% das empresas que são abertas, morrem antes de completarem três anos de vida.

O sonho do negócio próprio acaba se transformando em um grande pesadelo para toda a família.

Os empreendedores via de regra são pessoas corajosas e determinadas, que acreditam no negócio e na sua capacidade de levá-lo adiante.

O que acontece na prática? Mal acabam de abrir e se deparam com uma série de forças contrárias, tais como: fiscais que visitam o estabelecimento para ver o que está errado, para multar; concorrência, carga tributária, falta de orientação, assaltos, falta de mão de obra qualificada, excesso de burocracia, sem contar os investimentos iniciais como aluguel do ponto comercial, instalações, automação e outras providências.

Todo negócio ao se iniciar, leva um certo tempo para que o faturamento consiga superar os investimentos (custos).

Leia mais...